Construção em Adobe

O adobe é um material vernacular, ou seja, os recursos e matéria-prima utilizados são ‘retirados’ do próprio local onde foi construído o adobe, usado na construção civil.
É considerado um dos antecedentes históricos do tijolo de barro e seu processo construtivo é uma forma rudimentar de alvenaria.
Adobes são tijolos de terra crua, água e palha e algumas vezes outras fibras naturais, moldados em fôrmas por processo artesanal ou semi-industrial. [1]

Atualmente, com estudos e novas técnicas, o uso do adobe está se expandindo e construções modernas e sustentáveis se espalham pelo Brasil e pelo mundo !


A construção feita com este tijolo torna-se muito resistente, e o interior das casas muito fresco, suportando muito bem as altas temperaturas. Em regiões de clima quente e seco é comum o calor intenso durante o dia e sensíveis quedas de temperatura à noite, a inércia térmica garantida pelo adobe minimiza esta variação térmica no interior da construção. [1]

Apesar da redução no uso do adobe, este ainda é usado em várias regiões do Brasil, principalmente na norte e nordeste. Também em Minas Gerais e Goiás é possível encontrar muitas casas em adobe. [1]

Infelizmente muitas casas populares de adobe são construídas sem os cuidados necessários (especificados acima) gerando rápida degradação do material e conferindo a impressão de ser o adobe um material ineficiente. [1]

No entanto a história já o comprovou um material de grande durabilidade, inclusive nas cidades históricas brasileiras, como Ouro Preto e Pirenópolis, que ainda possui muitas casas de tijolos de adobe. [1]

As construções de adobe devem ser executadas sobre fundações de pedra comum, xisto normalmente, cerca de 60 cm acima do solo, para evitar o contato com a umidade ascendente (infiltração), que degradaria o adobe. Da mesma forma é importante a construção de coberturas com beirais a fim de proteger as paredes das águas de chuva.
As paredes devem ser revestidas para maior durabilidade.
É recomendada a construção de adobe no período de seca, pois o tijolo não deve ser exposto à chuva durante o processo de cura, uma vez que a argila dissolve-se facilmente. No entanto, depois da construção coberta, ele resiste sem problema algum, com grande durabilidade. [1]

 

 

Preparação e construção:
A preparação do adobe é feita em solo argiloso. Faz-se um buraco perto do local da obra onde há solo apropriado, colocando-se água. Depois, amassa-se com os pés até sentir que tem boa liga. O barro é posto em fôrmas de madeira com as dimensões de 40 cm de comprimento, 20 cm de largura e 15 cm de altura. A fôrma é molhada antes de se colocar a argila. Depois, realiza-se um processo de secura por 10 dias, virando-o a cada 2 dias. [1]


Vantagens do uso do adobe: [1]
Baixo custo
Conforto térmico
Uso de material regional
Pode ser preparado no próprio local da construção
Rapidez na preparação dos tijolos
Sustentável

BF 170 ADOBE-sep

Metade da população mundial vive em casas de terra. A grande maioria em regiões de extrema pobreza da África. Mas não só. A técnica aparece em cidades históricas brasileiras, como em casarios de Ouro Preto, MG, em endereços pouco ou nada associados à escassez de recursos, como na Universidade Harvard, nos Estados Unidos, num hotel cinco estrelas em Sydney, em bairros inteiros franceses e residências vanguardistas na Alemanha e na Áustria.  [3]

Origem: [2]
Um dos mais antigos materiais de construção, foi utilizado pelas civilizações do Antigo Egito e Mesopotâmia.
O adobe consiste em uma técnica anterior ao tijolo queimado em olaria (cerãmica).
Com a industrialização, no século XIX, as técnicas em arquitetura em terra foram, aos poucos, sendo abandonados.
O adobe chega ao Brasil com os portugueses, no período colonial, quando a mão-de-obra era escrava e os materiais para construção de moradias eram precários.
Foi muito utilizado em construções no Norte, Nordeste e Centro-Oeste, inclusive em igrejas.
Teve predominância nos engenhos e cidades rurais no século XVI.
Construções em Caculé, antigas, de arquitetura típica e historicamente importante:

 

Construções modernas com adobe, em vários países no mundo, inclusive no Brasil:

 

 

Fontes:
[1] Wikepedia – https://pt.wikipedia.org/wiki/Adobe – acessado em 29.2.2016
[2] Artigo “Técnica Construtiva: Adobe” de Paula Bianchi – http://pt.slideshare.net/abianchipaula/arquitetura-do-brasil-adobeequipe-14 – acessado em 29.2.2016
[3]  Artigo “Adobe, matéria-prima tão antiga, pode ser alternativa para o futuro” – http://casa.abril.com.br/materia/adobe-materia-prima-tao-antiga-pode-ser-alternativa-para-o-futuro  – acessado em1.3.2016

 

 

Um comentário sobre “Construção em Adobe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s