Moção de Pesar à Adelbardo Silveira (professor Deba)

Moção de Pesar à Adelbardo Silveira (professor Deba)

Luciano Ribeiro apresenta Moção de Pesar à Adelbardo Silveira (professor Deba) na Assembléia Legislativa da Bahia – ALBA.

captura-de-tela-inteira-07072015-191210-420x280

O deputado Luciano Ribeiro apresentou em 7.7.2015, na Assembleia Legislativa, Moção de Pesar pelo falecimento do Mestre Adelbardo Silveira, ocorrido ontem, aos 83 anos. Conhecido carinhosamente na região do Alto Sertão da Bahia por Professor Deba, é filho de Florindo Serapião da Silveira e Almerinda Borges Silveira, nascido no município de Rio do Antônio, em 1º de julho de 1932. Deba é figura ilustre e grande contribuidor no desenvolvimento da educação e do desenvolvimento sociocultural naquela região. Além de dedicar a sua vida ao magistério, foi advogado, político – sendo prefeito e vice-prefeito de Rio do Antônio -, escritor, comunicólogo. Grande defensor, incentivador e entusiasta da cultura local, com ações também em defesa do meio ambiente, sendo membro ativista do Modera – Movimento pela Despoluição e Conservação do Rio do Antônio.

Professor Deba passou a infância em Rio do Antônio, onde fez o curso primário. Em 1952, diplomou-se em professor primário pela antiga e reconhecida Escola Normal de Caetité. Exerceu o magistério em sua terra natal até 1956, transferindo-se para Caculé onde, por mais de 20 anos, lecionou várias matérias e foi diretor no Colégio Estadual Norberto Fernandes, que foi referência na educação e cultura em toda região, sendo o professor Deba um importante contribuidor pelo destaque do colégio.

Em 1979 diplomou-se em Direito pela Faculdade de Direito de Teófilo Otoni da Fundação Educacional Nordeste Mineiro, passando a exercer a profissão de advogado a partir de 1985, após ter deixado a Prefeitura Municipal de Rio do Antônio, onde exerceu por duas vezes o cargo de prefeito e por duas vezes o cargo de vice-prefeito.

Sua contribuição pela educação e cultura sempre foi ativa, a exemplo disso foi fundador do Setor Local da CNEC, que manteve o colégio Florindo Silveira, onde, por muitos anos, lecionou sem qualquer remuneração e, como membro desse Conselho, foi presidente do Setor Local e Coordenador de Educação desta região, abrangendo 12 colégios, alguns dos quais fundados por ele. O professor Deba ao falar de seus alunos, que sempre se lembrava com muito orgulho, ressaltava que a grande compensação do exercício do magistério era o de ver os seus alunos se destacando na vida profissional, como os vários e renomados médicos, advogados, dentistas, professores, artistas etc.

Aficionado das letras, foi fundador e redator do Jornal “O Arrebol”, editado no próprio município de Rio do Antônio por mais de 5 anos. Deba exerceu o rádio amador, fundando a “Rio FM” e como amante da telecomunicação, foi telegrafista. Integrado socialmente, foi membro da Maçonaria Loja Atalaia Sertaneja Oriente Nº 50 de Caculé, onde foi venerável mestre e membro também da Lions Clube de Caculé.

Escritor de inúmeros textos e poesias, se apaixonou pelo Cordel, prática que exercia por puro prazer e diletantismo. O seu último livro – “Minhas Memórias – Antes que seja tarde” – foi lançado em 2013 e é autobiográfico, trazendo além de memórias e culturas da região do Alto Sertão, as histórias deste ilustre cidadão, sempre engajado em atividades artísticas, educacionais e de inclusão social, nos presenteando com ricas e importantes contribuições em diversas áreas. E, neste momento de grande perda, nos solidarizamos com os familiares e amigos, ao tempo em que desejamos que Deus possa confortar os nosssos corações, nos trazendo força e esperança.

 


Fonte:
Ascom Dep. Luciano Ribeiro (DEM)

Anúncios

Resultado da Eleição 2016

Dados da Eleição 2016,  realizada em 2.10.2016:
Eleitores (total): 16.304
Ausentes: 15,90%
Votantes: 84,10%

Resultado  [1]: placar-uol-eleicao-2016

Vereadores – total de votos de cada partido:
placar-uol-eleicao-2016-partidos-e-votos

Coligações – total de votos de cada coligação:
placar-uol-eleicao-2016-coliagacao-e-votos

 

 


Fontes:

[1]   portal UOL  –  http://placar.eleicoes.uol.com.br/2016/1turno/  –  acessado em 3.10.2016
[2]   site TSE  – http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2016/resultados-eleicoes-2016  –  acessado em 4.10.2016

Antônio Pinheiro

Antônio Oscar Pinheiro nasceu em Caculé em 9 de setembro de 1923, residindo há muitos anos em Belo Horizonte, MG.

Foi vereador na capital mineira entre 1989 e 2008 e Deputado Estadual entre 1993 e 1995 (suplente), pelos partidos PSDB e PSB, é também cidadão honorário de Belo Horizonte.

 

Co-fundador da Associação dos Catadores de Papel, Papeção e Material Reaproveitável – ASMARE, importante associação de ações sustentáveis que é referência mundial.
Co-fundador juntamente com o Padre Cornélio Killa, das Casas do Homem de Nazaré.
Foi presidente da associação da paróquia de Santana e junto com o Padre Mario Monieri, urbanizou a favela do Cafezal levando água, luz e esgoto, além de construir o centro comunitário. Com seus próprios recursos, construiu dezenas de barracos de alvenaria e ainda hoje fornece auxílio aos moradores da favela.  [1]
Em 10.8.2011 recebeu o  Título de Cidadania Honorária da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte – CMBH.  [2]
Acesse o link do video, clicando em http://camarabh.overseebrasil.com.br/bhimprensa/reunioes_solenes/ano2011/agosto/solene_100811.wmv  [7]

 

Título condecorativo do Vaticano concedido pelo Papa João Paulo II, devido à sua atuação nas lutas em prol da justiça e junto às comunidades carentes:
Título condecorativo do Vaticano concedido pelo Papa João Paulo II, devido à sua atuação nas lutas em prol da justiça e junto às comunidades carentes

 

Depoimento do filho Chico Pinheiro sobre os pais:
“Antônio Oscar Pinheiro, topógrafo, 84 anos, agora em setembro, vai fazer, vereador de Belo Horizonte. Vereador depois dos 66 anos, um vereador por amor ao Brasil e à causa pública. Um vereador que é um político absolutamente diferente do que eu conheço, não é porque é meu pai, mas é mesmo, na contra mão da história, dos privilégios, que entende a política como “dimensão especial do serviço”. E ele que é muito católico, “como espaço privilegiado para o exercício da caridade”. A caridade no sentido mais amplo disso, de doação. Pro papai ser político é uma forma de entrega, tanto é que nem salário ele recebe, não gosta de receber, não leva vantagens nessas coisas.
E minha mãe, nascida em Dores do Indaiá, foi professora, era filha de uma diretora de grupo escolar mineiro. Minha mãe, Ester Montijo de Melo Pinheiro, de Dores do Indaiá, que viajou, passou pela morte ano passado, em fevereiro. E que adorava ouvir as músicas de Minas e gostava muito de cantar. O pai dela tocava flauta e tinha, ela falava que era uma jazz band, porque no interior de Minas tinha essas jazz band, que eu não sei o que é. Tocava chorinho, tocava uma flauta linda de prata. E mamãe gostava muito de cantar. Gostava muito de cantar “Travessia”, gostava muito de cantar “Maria, Maria”.”   [3]

Antonio Pinheiro com Tidá Hilda Pinheiro - tweet

 

No dia 3.7.2013, durante a tarde, o senhor Antônio Pinheiro, ex vereador da capital e cidadão honorário de Belo Horizonte, nos concedeu essa pequena entrevista onde conta como funciona a câmara dos vereadores de BH e todas as suas regalias!   [5]

 

FREI BETTO – Artigo: Ensina a Teu Filho, no jornal  O Estado de S. Paulo:
“(…) Ensina a teu filho que neste país há políticos íntegros como ANTÔNIO PINHEIRO, pai do jornalista Chico Pinheiro, que revelou na mídia seu contracheque de parlamentar e devolveu aos cofres públicos jetons de procedência duvidosa.”
texto na íntegra:
http://zamorim.com/textos/ensinaateufilho.html

 

 
Em julho de 1989 foi preso pelo Dops:
19julho1989 - Atuação em defesa dos sem-casa, quando foi detido e levado ao Dops

facebook 30set2012

 

registra procuração em cartório comprometendo-se a doar todo seu salário de vereador

 

Fontes:
[1]  página oficial no Facebook – https://www.facebook.com/Ant%C3%B4nio-Pinheiro-Oficial-404368619620984/ – acessado em 1.3.2016
[2]  página da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte – CMBH – acessado em 2.3.2016
[3]  site do Museu Clube da Equina – http://www.museuclubedaesquina.org.br/museu/depoimentos/chico-pinheiro-2/  – acessado em 1.3.2016
[4]  site UOL, Políticos do Brasil – http://noticias.uol.com.br/politica/politicos-brasil/2008/vereador/09091923-antonio-pinheiro.jhtm  – acessado em 2.3.2016
[5]  Youtube – https://youtu.be/TIzgOdbowq0
[6]  Jornal O Tempo, 20.11.2013  – http://www.otempo.com.br/suplentes-pedem-cassa%C3%A7%C3%B5es-de-l%C3%A9o-burgu%C3%AAs-e-de-pablito-1.749065
[7]  página da CMBH – Antônio Pinheiro é homenageado na Câmara Municipal  – http://www.cmbh.mg.gov.br/noticias/2011-08/antonio-pinheiro-e-homenageado-na-camara-municipal- acessado em 2.3.2016
[8]  blog do PSDB-MG – https://psdbminas.wordpress.com/2014/07/10/pimenta-da-veiga-recebe-apoio-de-ex-vereadores-da-capital/  – acessado em 2.3.2016
[9]  arquivo de fotos de Antonio Pinheiro.

 

 

 

Livro ‘Caculé de Miguelzinho’ – fotos

Selecionamos fotos do livro “Caculé de Miguelzinho”, escrito por José Alves Fróis, em 1967.
Este livro é uma das maiores referências históricas da cidade.

A 1ª edição, original, deste livro, faz parte do Acervo (Reserva Técnica) do Museu de Caculé.

 

 

As fotos estão em tamanho reduzido para facilitar e agilizar a navegação.
As fotos escaneadas em alta resolução está na midiateca do Museu e estaremos indicando o link de acesso em breve.

Fonte: livro “Caculé de Miguelzinho”, escrito por José Alves Fróis, em 1967.

 

 

 

Prefeitos

Prefeitos e vice-prefeitos municipais :

Miguel Monteiro de Andrade
01/01/1920 a 31/08/1920

Bento Alves de Britto
01/01/1932 a 31/05/1935

Waldomiro Rodrigues Coelho
01/06/1935 a 03/07/1938

Lindolfo Gonçalves de Aguiar
04/07/1938 a 25/09/1941

Miguel Antônio Fernandes
26/09/1941 a 16/03/1947
22/02/1951 a 06/04/1955

Deoclides Cardoso de Souza
17/03/1947 a 21/02/1951

Paulo Maciel Fernandes
07/04/1955 a 06/04/1959

Antônio Alves Teixeira
07/04/1959 a 06/04/1963
07/04/1967 a 06/04/1971
07/04/1973 a 31/12/1976

Sílio Leal Ivo
07/04/1963 a 06/04/1967

Wilson Frederico de Castro
07/04/1971 a 06/04/1973

Francisco Formigli Rebouças
01/01/1977 a 31/12/1982

Umberto Paulo de Castro Alves
01/01/1983 a 31/12/1988

Vitor Hugo Figueiredo Santos
01/01/1989 a 31/12/1992
01/01/1997 a 31/12/2000

João Aliomar Pereira Malheiros
01/01/1993 a 31/12/1996
01/01/2001 a 31/12/2004

José Luciano Santos Ribeiro (DEM)
vice: José Roberto Neves (DEM)
01/01/2005 a 31/12/2008
01/01/2009 a 31/12/2012

José Roberto Neves (DEM)
vice: José Ferreira Cruz Neto (DEM)
01/01/2013 a 31/12/2016

 

Fonte: 
site da Prefeitura de Caculé  (http://governodecacule.ba.gov.br/?pagina=conteudo&codPag=114)

 

 

 

 

 

 

 

Prefeito Luciano recebe prêmio ODM BRASIL do presidente Lula

O prefeito de Caculé, Luciano Ribeiro, recebeu no dia 24 de março, em Brasília, o Prêmio ODM Brasil, por contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, promovido pelo Governo Federal com o apoio do Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento (PNUD) e de um conjunto de empresas e associações do setor privado. Caculé foi premiada pelo seu programa sócio-ambiental da coleta seletiva de materiais recicláveis.

Luciano e Lula
A Presidência da República, na pessoa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregou o prêmio ao Prefeito de Caculé, Luciano Ribeiro. O Presidente Lula declarou a alegria em participar daquele momento e enfatizou a importância das parcerias entre prefeituras e sociedade civil na no alcance dos objetivos do milênio.

“Em fase em que matérias políticas só aparecem em páginas policiais, hoje estamos aqui por uma razão diferente, um momento de premiar boas práticas. A premiação foi a forma que encontramos para valorizar e incentivar projetos que contribuem para que o Brasil supere as metas o milênio.
O que não será fácil para muitos países, mas que nós certamente conseguiremos até 2015. Este prêmio é motivo de orgulho, pois é como se os ganhadores estivessem dizendo ao mundo: – “Eu sou uma prefeitura de boas práticas e sou parceira na conquista dos objetivos do milênio”, salientou o presidente Lula.

O deputado ACM Neto (DEM) acompanhou o prefeito durante a premiação, que aconteceu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. “O prefeito Luciano tem feito um trabalho exemplar nessa área do meio ambiente. De modo que esse prêmio é merecidíssimo”, declarou o parlamentar.

Fonte: site Bahia Já, de 28.3.2010  – http://www.bahiaja.com.br/salvador/noticia/2010/03/28/prefeito-de-cacule-recebe-premio-odm-brasil-do-presidente-lula,22639,0.html  – acessado em 4.3.2016